Brasil

Meteoro explode no Rio Grande do Sul e quase transforma noite em dia

Por Daniele Cavalcante | 01 de Outubro de 2020 às 18h00

Um meteoro atravessou o céu na região da Serra Gaúcha durante a madrugada desta quinta-feira (1º), causando um clarão tão intenso que a noite quase virou dia por alguns instantes. O superbólido era tão brilhante que chegou a superar a luminosidade de uma Lua cheia. Apesar de também causar algum tremor, a rocha espacial não atingiu o solo.

Além de ser visto por várias testemunhas da região, o clarão também foi filmado por câmeras de segurança e pelos observatórios locais. À 1h09 da madrugada, os moradores foram surpreendidos pelo clarão e tremor, e alguns afirmam que os postes de iluminação pública chegaram a desligar.

De acordo com dados coletados até o momento, tudo durou apenas cerca de seis segundos, e começou quando o bólido entrou em contato com a atmosfera a 100 km de altitude. Depois deste contato, o meteoro explodiu no ar a cerca de 22 km de altitude sobre o município de Vacaria. Também há registros do bólido no céu nas cidades de Taquara (RS), Bom Princípio (RS), Tangará (SC) e Turvo (SC).

Relatos nas redes sociais também mostram que o bólido foi visto em outras cidades. “Foi algo espetacular aqui no céu da pequena cidade de Três Coroas RS, eu nunca havia presenciado algo de tamanha beleza”, contou o usuário Adimir Port, no Facebook. Guilherme Luzz também relata que “em Caxias do Sul à 1h12 ouvi e senti uma explosão forte, seguida de deslocamento de ar que tremeu as casas, moradores de uma cidade vizinha relataram clarão e segundos depois o estrondo”.

De acordo com o Observatório Espacial Heller & Jung, de Taquara, este é o maior meteoro já registrado no estado desde 2016, que foi o ano em que o observatório deu início às suas observações. Já o observatório Bramon – Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros, realizou análises preliminares, feitas a partir da triangulação dos vídeos, e aponta que o superbólido “começou a brilhar a cerca de 89,5 Km sobre a Zona Rural, a leste de Caxias do Sul, e seguiu na direção norte, a 16,9 Km/s (60,9 mil Km/h) em um ângulo de entrada de 44° em relação ao solo”.

Fonte: BRAMONMistérios do Espaço/Facebook

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar
';