Coronel Fabriciano ocupa lugar de destaque nas metas do Previne Brasil

Coronel Fabriciano ocupa lugar de destaque nas metas do Previne Brasil

O município de Coronel Fabriciano é o primeiro entre as cidades brasileiras acima de 45 mil habitantes no ranking do Previne Brasil, programa federal criado em 2019, para reestruturar o financiamento da atenção básica.

 

O Previne Brasil funciona com indicadores medidos por meio de ações direcionadas aos programas de Pré-natal, Saúde da Mulher, Saúde da Criança e Condições Crônicas. As ações visam aumentar o número de pacientes acompanhados pelo SUS e melhorar as condições de saúde da população, evitando internações e agravamento por doenças crônicas e diminuir mortalidade materna e infantil. O financiamento segue quatro critérios: Captação ponderada, pagamento por desempenho, incentivo para ações estratégicas e critério populacional.

 

Para se adequar ao programa, o município passou por um longo processo de organização da atenção básica. Gerente do setor na Secretaria de Governança da Saúde, Tatiana Cunha Franca recebeu da administração a missão de colocar todo o trabalho nos trilhos. Houve contratação de pessoal, ampla capacitação das equipes e estabelecimento de metas internas na captação de dados cadastrais e gerenciamento de dados no sistema.

 

“O apoio que eu recebi do prefeito e do secretário foram primordiais para realizar o trabalho que faltava. Em 2019 nossos índices de avaliação eram muito baixos e nós precisávamos trabalhar muito para alcançar os números que precisava para não haver perda de verba federal”, explica a gerente de Atenção Básica.

 

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

Para criar condições e alcançar as metas, o município investiu na reestruturação completa da atenção básica. As unidades básicas de saúde foram equipadas com computadores e redes lógicas, o que possibilitou a implantação do prontuário eletrônico. Com isso, o lançamento de dados que chega ao Ministério da Saúde ganhou avanços.

 

A tecnologia também mudou o trabalho externo dos agentes comunitários de saúde (ACS). Eles passaram a usar tablets nos cadastros. Um serviço que durava dias, passou a ser feito em minutos. A busca ativa ampliou de 79% para 98% o índice de pessoas cadastradas ao SUS entre o 1º e o 3º quadrimestre de 2021.

 

O Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau, diz que o resultado é fruto de planejamento e foco. “O governo priorizou a saúde e colocou como meta a organização da atenção básica. Nossas equipes entenderam a importância do trabalho e buscam aprimoramento constante, o que nos faz crer que vamos avançar ainda mais”, disse.

 

GESTÃO PLENA COM COMPETÊNCIA

Desde 2017, Coronel Fabriciano optou pela gestão plena dos recursos da saúde. Ao assumir a responsabilidade, a administração municipal reinaugurou o hospital Dr. José Maria Morais, construiu duas novas Unidades Básicas de Saúde (UBS), inaugurou a UPA 24h e iniciou as obras do Centro de Especialidades Médicas. Para informatizar todas as UBSs, o município investiu mais de R$ 1 milhão.