Encontrado o Corpo da Enfermeira que foi morta com crueldade

Encontrado o  Corpo da Enfermeira que foi morta com crueldade
Encontrado o  Corpo da Enfermeira que foi morta com crueldade
Encontrado o  Corpo da Enfermeira que foi morta com crueldade
https://youtu.be/XiUcmXRbL4Q

SUSPEITO DIZ QUE MATOU ENFERMEIRA NO DIA QUE ELA FOI SEQUESTRADA NO VALE DO AÇO 

Na noite desta sexta-feira (19), Reginaldo Ferreira de Souza, vulgo “Pau Veio”, de 49 anos, suspeito de sequestrar a enfermeira Priscila Cardoso da Silva, de 35 anos, foi preso em Guarapari- ES. Após a prisão, ele teria dito aos policiais que matou Priscila no dia do roubo, na segunda-feira (15) e teria deixado o corpo na região de Ipaba, município que faz parte do Colar Metropolitano do Vale do Aço.

De acordo com as informações iniciais, após o acusado ter confessado o crime, seguem as buscas pelo corpo de Priscila, na região indicada por Reginaldo. Ainda não existem informações se o corpo foi encontrado.

Na última segunda-feira (15), a enfermeira foi sequestrada na saída do trabalho, na Unidade de Saúde do Cidade Nova, em Santana do Paraíso, no Vale do Aço, e, após o sequestro, a busca para se saber o paradeiro da enfermeira começou. Um corpo foi encontrado em uma praia da Bahia e circulou o boato de que seria de Priscila, diante do fato de o carro dela ter sido encontrado em um “desmanche”, na cidade de Teixeira de Freitas, no estado baiano.

Em grupos de WhatsApp, na manhã deste sábado (20), circulavam informações de que Reginaldo teria confessado ter matado Priscila e que o Corpo teria sido “desovado” na região de Ipaba, município que faz parte do Colar Metropolitano do Vale do Aço.

A prisão de Reginaldo envolveu a Polícia Militar e a Polícia Civil de Minas Gerais, da Bahia e do Espírito Santo. Segundo a PM, a casa onde Reginaldo estava, na avenida Águas Marinhas, no bairro Santa Mônica, em Guarapari, vinha sendo monitorada há cerca de três dias. Com ele não foi encontrada nenhuma arma no momento da abordagem. Ainda de acordo com as informações, ele não resistiu a prisão. A Polícia Civil do Vale do Aço teria sido acionada e uma equipe teria se deslocado para fazer o translado do acusado para a Santana do Paraíso, onde se iniciaram as investigações.

Durante a prisão, entre os objetos do suspeito, foi encontrada uma mecha de cabelo que será analisada. Informações: Plox