Judocas de Timóteo buscam patrocínio para iniciar carreira esportiva no Minas Tênis Clube

Judocas de Timóteo buscam patrocínio para iniciar carreira esportiva no Minas Tênis Clube
Judocas de Timóteo buscam patrocínio para iniciar carreira esportiva no Minas Tênis Clube
Judocas de Timóteo buscam patrocínio para iniciar carreira esportiva no Minas Tênis Clube

Judocas de Timóteo buscam patrocínio para iniciar carreira esportiva no
Minas Tênis Clube
Dois atletas de 16 e 14 anos do projeto social Fábrica de Gigantes foram
aprovados em testes realizados no clube de BH, mas dependem de
patrocínio para custear a hospedagem na capital mineira
Dois jovens adolescentes de Timóteo podem alcançar um novo patamar
na formação como atletas de judô a partir de 2021, mas para isso
acontecer eles precisam de patrocínio para custear a hospedagem em
Belo Horizonte, cidade sede do Minas Tênis Clube. Ambos foram
aprovados em testes na tradicional equipe de judô mineira.
Júlia Santos Jesus, 16 anos, e Marco Júnio Alves Oliveira, 14 anos, são
alunos do projeto social Fábrica de Gigantes coordenado pelo professor de
judô Max Francis Cruz. O projeto que é desenvolvido há cerca de três anos
no distrito de Cachoeira do Vale é um importante espaço de formação de
cidadãos e de atletas naquela comunidade.
Max explica que o projeto surgiu com o apoio do pastor Ednaldo da Igreja
Batista de Cachoeira do Vale como uma forma de incentivar à prática
esportiva de crianças e adolescentes. O projeto funciona atualmente na
Academia Barbosa, com cerca de 60 alunos.
O professor conta que no mês de março deste ano os dois atletas da
Fábrica de Gigantes participaram de um Torneio Início da Federação
Mineira de Judô e obtiveram excelentes resultados: Marco sagrou-se
campeão estadual na categoria sub 18 até 73 kg e Júlia terminou a
competição na terceira posição no sub 18, categoria pesada. “Depois
dessa competição os diretores do Minas pediram os currículos dos dois
atletas e na sequência os convidaram a passar por um período de testes”,
conta Max Francis, acrescentando que Júlia e Marco foram aprovados e
devem começar a treinar na equipe belorizontina a partir de janeiro de
2021.

Entretanto, para que os jovens iniciem essa nova fase na carreira eles
precisam se mudar para Belo Horizonte, uma vez que o Minas não fornece
alojamento para atletas da base, embora o material esportivo e a
alimentação sejam garantidos. “Em função disso estamos buscando apoio
de empresários e comerciantes para garantir a hospedagem dos dois em
Belo Horizonte”, comentou Max, lembrando que esse apoio mensal seria
de aproximadamente R$ 1 mil.
“A transferência dos dois judocas para um clube de ponta é uma
oportunidade única para eles evoluírem como atletas e como pessoas
também, pois eles vão estudar em uma cidade maior e poder viajar por
causa das competições”, pontuou Max Francis que aproveitou para deixar
o telefone 9.8683-3513 para quem puder ajudar.
A Prefeitura de Timóteo, por meio da Subsecretaria Municipal de Cultura,
Esporte e Lazer, apoiou a estadia dos dois jovens atletas em BH por
entender a importância da prática esportiva como instrumento de
cidadania. O subsecretário Cláudio Guarbertto explica que o município é
parceiro de iniciativas que incentivem o esporte e a inserção social de
crianças e adolescentes.
“A ida dos dois atletas para BH seria muito bom para valorizar o trabalho
de formação que o projeto coordenado pelo Professor Max vem
desenvolvendo em Cachoeira do Vale e também para estimular outros
garotos e garotas a se dedicarem e buscarem os seus objetivos”, disse
Cláudio Gualbertto.