Prefeito de Ipatinga anuncia que não haverá aumento das passagens e ainda haverá redução de Tarifa

Prefeito de Ipatinga propõe
redução histórica nas
passagens de ônibus
Executivo protocolará na Câmara Municipal
projeto para adequação das leis orçamentárias,
visando subsidiar a passagem de ônibus e reduzir
o valor da tarifa de R$ 4,20 para R$ 4,00
Em uma iniciativa sem precedentes na história do município, o prefeito
de Ipatinga, Gustavo Nunes, anunciou na manhã desta segunda-feira
(4), em coletiva de imprensa na sala de reuniões de seu gabinete, a
decisão de encaminhar projeto de lei à Câmara de Vereadores com a
finalidade de adequar as leis orçamentárias que permitirão normatizar a
lei do subsídio para o transporte público e reduzir o preço da passagem
de ônibus na cidade. A expectativa é de que a matéria seja avaliada em
regime de urgência pelo Legislativo e, com sua aprovação, outro projeto
de lei será encaminhado ao Legislativo propondo a concessão do
subsídio. Aprovados os projetos, a tarifa deverá cair de R$ 4,20 para R$
4,00. O valor poderá ser mantido por 12 meses, graças a subsídio
orçamentário do poder público, período após o qual a planilha será mais
uma vez revisada para análise de custos.
“Há mais de três anos a tarifa de transporte coletivo no município não
sofre reajustes. O último aconteceu em abril de 2019, pela
administração anterior, quando o preço subiu de R$ 3,80 para R$ 4,20.
Mas sabemos que, principalmente em função da pandemia, houve uma
inflação brutal não só no Brasil, mas no mundo todo, com aumentos de
combustíveis, produtos alimentícios, etc. Ainda, os cidadãos têm
amargado reajustes de gás, energia elétrica, aluguéis. Os materiais de
construção subiram em torno de 200% nesse período. Contudo, não
achamos justo que pessoas de baixa renda, aquelas que mais utilizam
os ônibus municipais, sejam ainda mais sacrificadas. Então, graças a
um estudo minucioso que fizemos em nosso governo, envolvendo várias
secretarias, conseguimos viabilizar esta medida, interagindo também
com a concessionária de transporte coletivo para chegarmos a um
consenso. Agora, aguardamos o apoio do Legislativo para que

possamos sancionar imediatamente a lei”, resumiu o prefeito Gustavo
Nunes.
Ajustes no orçamento
Respondendo a questionamentos dos jornalistas, o prefeito também
esclareceu que nenhum dos projetos ou serviços do governo sofrerá
qualquer prejuízo de continuidade ou queda de qualidade. “Ao contrário,
ainda temos muitas outras ações importantes a serem implementadas,
visando à melhoria das condições de vida da população, além daquelas
já previstas, planejadas e em execução, que garantirão avanços
marcantes ao município em diversas áreas”.
A proposta do Executivo encaminhada à Câmara Municipal envolve
alterações da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), do Plano
Plurianual (PPA) e da Lei Orçamentária Anual (LOA).
Conforme dados apurados pela administração municipal, nos últimos 12
meses o transporte coletivo de Ipatinga foi utilizado por uma média de
573 mil passageiros/mês. Para proteger dos efeitos inflacionários o
orçamento dos usuários, a prefeitura subsidiará em cada passagem, o
valor de R$ 1.