Saúde de Timóteo levanta índice de infestação do Aedes

Saúde de Timóteo levanta índice de infestação do Aedes

Pesquisa revelará a situação dos bairros com relação à proliferação do mosquito transmissor
da dengue, chukungunya, zika vírus e febre amarela

Teve início nesta terça-feira (12/01) o primeiro Levantamento de Índice Rápido
do Aedes aegypti (LIRAa) no município de Timóteo. O Departamento de
Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde e Qualidade de Vida
irá percorrer os bairros para verificar o índice de infestação do mosquito.
De acordo com Carlos Alberto Santos, coordenador do setor de Zoonoses da
Prefeitura de Timóteo, é importante identificar os locais com larvas (focos) e
receber bem os Agentes de Combate à Endemias (ACE) para manter a meta
de trabalho. “A população está há mais tempo dentro de casa e, por isso, deve
zelar pelo ambiente evitando os locais de proliferação do mosquito. Por causa
da pandemia, os ACE foram orientados a não entrarem dentro das residências.
Por isso, o morador deve verificar ralos e recipientes que armazenam água do
degelo da geladeira, por exemplo. O acesso do ACE deve ser permitido na
área externa das casas para o trabalho de vistoria, tudo feito de forma segura,
com uso de máscaras e mantendo o distanciamento social”, explica o
coordenador. O ACE´s estão identificados com uniforme e crachás da
Secretaria Municipal de Saúde.
A professora aposentada Maria Aparecida Cardoso lembra que jogar entulho
nas ruas facilita o aparecimento de larvas do mosquito transmissor da dengue,
chikungunya, zika vírus e febre amarela. “É preciso receber os agentes que já
tem um olhar treinado para identificar os locais de proliferação do mosquito”,
fala a moradora do bairro Santa Maria.
O radialista Francisco Rezende ressalta a importância do trabalho contínuo dos
ACE´s. “Não podemos esquecer que além do coronavírus, a dengue também
mata. Devemos colaborar e monitorar dentro de casa e terrenos próximos”,
resume Rezende.
Boletim da dengue
A partir deste mês, os ACE´s estarão divulgando bairro a bairro o Boletim
Epidemiológico com os índices de infestação do Aedes aegypti em cada
comunidade e os principais locais onde foram encontrados os focos do
mosquito. O objetivo do boletim “Seu Bairro Em Foco” é estabelecer uma fonte
oficial de informações à população, para acompanhamento das ações e dos
resultados alcançados.