Timóteo retoma as aulas de forma semipresencial no dia 22 de fevereiro com rodízio de turmas

Timóteo retoma as aulas de forma semipresencial no dia 22 de fevereiro com rodízio de turmas
Timóteo retoma as aulas de forma semipresencial no dia 22 de fevereiro com rodízio de turmas
Timóteo retoma as aulas de forma semipresencial no dia 22 de fevereiro com rodízio de turmas

Definição ocorreu após aprovação pelo Conselho Municipal de Educação e pelo Comitê
de Enfrentamento à Covid-19; gestores, servidores e motoristas de transporte escolar
terão que passar por uma capacitação para fazer a transição ao Novo Normal

A volta às aulas na rede municipal de ensino de Timóteo está prevista para o dia 22 de
fevereiro e obedecerá a uma série de protocolos sanitários para alunos, educadores e
demais profissionais da área administrativa. No caso das escolas particulares o ano
letivo começa no dia 1º de fevereiro. A decisão sobre o retorno às aulas já contava
com o aval do Conselho Municipal de Educação e na noite de quarta-feira foi
endossada pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19.
As aulas ocorrerão em sistema semipresencial com rodízio entre os alunos. Ficou
definido o revezamento, sendo que 50% de uma mesma turma terá aula presencial
numa semana, enquanto os outros 50% dos alunos receberão o conteúdo de forma
remota. Na semana seguinte aqueles que estavam em casa terão aula presencial e o
restante ficará em casa. Ficou acertado também que os alunos continuarão recebendo
os blocos de atividades para desenvolver nos dias em que estarão em casa, a exemplo
do ano de 2020.
De acordo com o secretário municipal de Educação, José Vespasiano Cassemiro, o
Professor Vespa, a decisão de retomar as aulas de forma semipresencial, com rodízio
entre os alunos, foi adotada após uma ampla discussão na qual todas as condições de
segurança foram avaliadas para preservar a saúde dos profissionais da Educação e
também dos alunos.
Ele explicou que o retorno às atividades escolares seguirá o Plano de Retomada
Gradativa às Aulas Presenciais/2021m, formulado pela Secretaria de Educação Cultura,
Esporte e Lazer de Timóteo. Além de cumprir todos os protocolos sanitários, o cenário
epidemiológico do município, da região e estado será alvo de monitoramento
constante. “A reabertura das escolas deve estar focada no sentido de atenuar os
efeitos no sistema educacional tendo como premissa à preservação da vida, a redução
das desigualdades sociais, a interlocução com os conselhos de educação municipal e
estadual e outros órgãos da administração pública ou privada ligada à Educação”,
reforçou Professor Vespa.
A rede municipal de ensino de Timóteo conta com cerca de seis mil alunos, distribuídos
em 266 turmas da Educação Infantil (4 e 5 anos), Ensino Fundamental, anos iniciais e

finais, e creches. O Município conta com 18 escolas municipais, 11 estaduais e 12
creches conveniadas.
Protocolos
Servidores das escolas também serão treinados por equipes da Secretaria de Saúde
para reconhecer os sintomas da Covid-19 como febre, dor de garganta e de cabeça,
tosse, fadiga, perda do paladar e do olfato, dor muscular, náusea ou vômito, falta de ar
ou dificuldades de respirar; congestão nasal ou coriza e diarreia.
Os alunos terão que manter distanciamento entre si de 1,5 metro em todas as
atividades presenciais; os espaços internos das escolas serão demarcados com fita
zebrada; está vedado o uso do laboratório de informática ; obrigatoriedade do uso de
mascas individuais; não haverá recreio, sendo que as turmas serão intercaladas para
intervalos de 10 minutos para o lanche; serão disponibilizados álcool em gel em
dispenser para todos os usuários da escola; entre outras iniciativas. Alunos e
trabalhadores que se enquadrem no grupo de risco serão afastados das atividades
como maiores de 60 anos, gestantes, pessoas com febre, tosse seca persistente, coriza
e falta de ar; portadores de imunodeficiência; transplantados; diabéticos; e portadores
de doenças respiratórias crônicas, em tratamento quimioterápico e cardiopatas.
Capacitação
Nos dias 5 e 6 estão previstos a realização de cursos de capacitação para o Novo
Normal para os representantes das escolas. Esse treinamento será conduzido por
técnicos da Vigilância Sanitária, do setor de Medicina do Trabalho e será viabilizado
nos mesmos moldes em que foi realizado para os segmentos religiosos, comerciais e
esportivos da cidade. Os motoristas do transporte escolar também deverão se
submeter a essa capacitação oferecida gratuitamente pelo Município.
No caso do transporte escolar os motoristas deverão reduzir em 50% o número de
estudantes transportados por veículos; será exigido a higienização dos veículos com
água sanitária diluída em água; disponibilização de álcool em gel; obrigatoriedade do
uso de máscara no interior o veículo e manter aberta todas as janelas a fim de
possibilitar a maior circulação de ar possível.